Rede Cisco transporta 1,4 Petabyte de dados durante Rio 2016

Volume foi cinco vezes maior que o total trafegado pelas infraestruturas das operadoras móveis nos locais de competição durante os Jogos
Volume foi cinco vezes maior que o total trafegado pelas infraestruturas das operadoras móveis nos locais de competição durante os Jogos

As redes da Cisco trafegaram um total de 1,4 petabyte durante os 17 dias da Rio 2016. O volume registrado equivale a 53 anos de streaming de vídeo em HD e foi cinco vezes maior que o total transportado nas infraestruturas das operadoras móveis nos locais de competição durante os Jogos Olímpicos (255 TB).

Além disso, entre 5 e 21 de agosto, 147.972 dispositivos únicos se conectaram à rede destinada à imprensa, agências de mídia, atletas, colaboradores, organização, comitês olímpicos e federações.

Do total de aparelhos únicos autenticados, quase a totalidade (92% ou 136.034) se conectou através dos 3.536 pontos de acesso Wi-Fi, com os 8% dos dispositivos restantes usando uma conexão cabeada.

Além disso, de acordo com a fornecedora, o tráfego de Internet nos Jogos foi de 492 terabytes e a utilização atingiu um pico de 5,4 Gbps.

Durante o evento, a plataforma de segurança fornecida pela Cisco detectou mais de 4,2 milhões de eventos de segurança e bloqueou 731 mil tentativas de ataques de negação de serviços (DoS – Denial of Service), sem que houvesse qualquer impacto a operação.

Na proteção de todos sites públicos oficiais e aplicativos móveis da Rio 2016, as soluções de proteção detectaram 40 milhões de eventos, bloquearam 23 milhões de tentativas e mitigaram 223 ataques Distributed Denial of Service (DDoS).

A rede projetada pela Cisco para suportar os Jogos Olímpicos e Paralímpicos no Rio de Janeiro contemplou 8,1 mil produtos e mais de 60 toneladas de equipamentos. A infraestrutura conectou 37 instalações de competição e mais de 100 instalações de apoio.

Foram necessárias 34 mil horas de engenharia para o planejamento, projeto e apoio à implementação do ambiente de conectividade e data centers da Rio 2016, e 27 engenheiros envolvidos em 54 projetos realizados ao longo de 900 dias.

Fonte: Computerworld