Expansão de Mercado: Chegou a hora de sua empresa avançar?

Se você tem consciência de que o crescimento do seu negócio é viável, é hora de pensar no melhor modelo a seguir
O mercado já sinalizou que tem demanda para o seu produto ou serviço e você considera que tem a estrutura adequada para expandir? Chegou a hora de avançar na ideia de ampliar sua atuação. Mas, resta ainda uma dúvida: que modelo de crescimento escolher?Há muitas formas de expandir um negócio, mas você precisa ter profundo conhecimento da sua empresa para escolher a estratégia certa, que vai possibilitar o crescimento desejado.

Vamos destacar alguns modelos praticados por empreendedores que buscam crescimento de alto impacto, bem como suas vantagens e desvantagens.

O primeiro modelo é: abrir outra unidade própria. Essa costuma ser a primeira ideia que surge quando se trata de expandir. No entanto, é uma possibilidade que precisa ser analisada com muito cuidado. Se você está considerando dar esse passo, precisa conhecer as dicas da consultora norte-americana Frances McGuchin, especialista em pequenos negócios. Elas podem ser encontradas no site Entrepreneur:

  • Certifique-se de que você esteja obtendo um lucro consistente, e de que os negócios tenham crescido de forma estável nos últimos anos.
  • Olhe para as tendências, tanto econômicas quanto de consumo, para encontrar indicadores de que sua companhia terá fôlego para crescer.
  • Prepare um plano de negócios integral para a nova unidade.
  • Escolha a localidade com base no que é melhor para os negócios, e não para a sua carteira.


Lucratividade em dobro, trabalho também

Já que toda a receita gerada por uma unidade própria vai para o caixa da sua empresa, esse modelo de expansão costuma ser bastante lucrativo. É também uma forma segura de manter o controle de sua expansão, uma vez que você estará no comando de todas as novas operações. Mas considere que o trabalho vai crescer na mesma medida, e a imagem da sua marca estará em jogo se você perder a essência que deu origem à empresa.


Duas palavrinhas cruciais: custo fixo

A questão do financiamento também deve estar no centro do seu radar.

Ainda que traga muitas vantagens, abrir e administrar outra unidade gera um aumento expressivo dos custos fixos. Por isso, é fundamental ter certeza de que este é o caminho certo e existe interesse do público-alvo. Também é preciso avaliar o prazo de retorno do investimento e a capacidade de cumprir os compromissos financeiros até lá.

Fonte: Sebrae