Arquivos da categoria: Segurança da Informação

A importância do backup em nuvem para sua empresa

A medida que as empresas lidam com a crescente quantidade de informações corporativas que estão sendo geradas diariamente, elas enfrentam uma verdade espantosa: sem seus dados, não têm negócios. É por isso que é importante ter um sistema moderno e confiável no local para proteger informações comerciais valiosas. Na última década, as opções de backup, recuperação e restauração em nuvem surgiram como soluções seguras, econômicas e confiáveis. Aqui estão vantagens que o backup em nuvem pode oferecer ao seu negócio.

Acesso aos dados:

Acesso a qualquer momento, em qualquer lugar. Ter dados na nuvem permite que seus clientes tenham acesso aos seus dados a qualquer hora e em qualquer lugar. Enquanto houver acesso à Internet, através de um computador ou um app smartphone, todos os arquivos estarão prontamente disponíveis. Não há necessidade de ter que viajar com um laptop ou voltar para o escritório para ver esse arquivo importante.

Gerenciamento fácil:

As soluções de backup em nuvem tornaram o gerenciamento e a restauração contínua fáceis. Com apenas alguns cliques do mouse, os arquivos de backup podem ser facilmente encontrados e restaurados.

Tempo disponibilizado:

O backup em nuvem não exige um compromisso de tempo adicional para você. Os arquivos de computador são copiados para a nuvem automaticamente, desde que estejam devidamente configurados, sempre que você estiver conectado à Internet.

A mudança para uma solução de backup baseada em nuvem é uma decisão importante que exige uma compreensão clara de como essa solução se integrará em sua empresa. As informações essenciais da sua empresa estão armazenadas em um local seguro? A Insoft disponibiliza dispositivos e softwares que permitem fazer backup de forma rápida e automática.

Quer saber mais sobre backup em nuvem? Entre em contato conosco e tire todas dúvidas.

Saiba a importância de uma manutenção preventiva

Como sempre ocorreu, a maioria das empresas só acionam um técnico de informática quando seu computador para de funcionar. Esta atitude sem dúvidas está equivocada, pois o correto é sempre realizar ações preventivas, evitando assim, danos maiores ao equipamento.

Quando a CPU acumula uma grande quantidade de sujeira, o processador acaba então, passando a trabalhar com a temperatura maior, tornando o computador lento e até mesmo reduzindo a vida útil do processador.

Vírus também gera problemas nos computadores, que podem variar dos mais simples, como implantar propagandas para divulgação de um produto ou até os mais graves que roubam as informações ou danificam o computador alheio.

Para que esses problemas possam ser evitados, agende uma manutenção periódica dos equipamentos a fim de efetuar uma manutenção preventiva, dando a sua empresa maior estabilidade e rendimento.

Tópicos essenciais em uma visita preventiva:
* Confere se os backups estão sendo realizados e se estão corretos.
* Verifica a existência de vírus nos equipamentos, removendo-os caso exista.
* Verifica a obstrução da fonte de alimentação e cooler do processador.
* Verifica sujeira interna e realizando a limpeza em um período de 6 meses.
* Checagem e atualização do sistema operacional e antivírus.

Quer saber mais? Entre em contato com nossa equipe especializada e tire todas suas dúvidas.

Falta de cuidados na área de TI pode prejudicar empresas de qualquer tamanho

Pequenas empresas não tem o cuidado necessário com segurança quando falamos em tecnologia. Apenas 33% das pequenas empresas dão atenção as suas equipes de TI, enquanto mais da metade das empresas de médio e grande porte considera isso uma questão essencial, conforme Relatório de Riscos de Segurança de TI da Kaspersky Lab.

Funcionários desinformados, utilizando os recursos de TI de uma forma imprópria pode colocar a proteção da organização em perigo, prejudicando suas empresas independentemente do seu tamanho. De acordo com a pesquisa, ações de funcionários estão entre os principais desafios de segurança que fazem as empresas se sentirem inseguras. Mais da metade das empresas que tiveram problemas de segurança admitiram que o comportamento negligente e a desinformação dos funcionários contribuíram para isso.

Assim como nas grandes empresas, pequenas e médias tem o desafio de organizar uma infraestrutura de TI em evolução constante. Essa nova realidade empresarial está forçando os gestores a prestar mais atenção à segurança na área de TI e ao controle de atividades dos funcionários assustadoramente perigosas.

Um olhar financeiro sobre a terceirização de infraestrutura de TI

Não há mais dúvidas de que apostar nos benefícios trazidos pela Tecnologia da Informação é investir no próprio desenvolvimento do negócio. Quando o objetivo é crescer, é na TI que as estratégias de aumento de produção e otimização dos recursos internos das organizações se concentram. E, essa consciência tem se tornado mais forte entre os CEOs brasileiros, que finalmente estão aprendendo o real valor desse investimento e o impacto positivo que eles podem trazer.

Ao mesmo tempo, investir em uma estrutura própria de TI, além de custar caro, envolve dedicação e atenção dos gestores para formar equipe, gerir seu desempenho, acompanhar processos operacionais, acompanhar obsolescência tecnológica, entre outras atividades operacionais que demandam tempo e desviam sua atenção do que é mais primordial, seu core business. Neste sentido, a terceirização ganha cada vez mais espaço. Delegando a terceiros as atividades que não são as principais do negócio, é possível concentrar os esforços apenas no que realmente importa, e ainda contar com fornecedoras altamente especializadas para administrar o ambiente de TI de forma mais eficiente.

Porém, fica claro que em tempos de crise financeira e recessão como o que estamos passando, os investimentos em TI têm sido postergados para dar lugar a despesas imediatas inerentes ao negócio, como pagamento dos salários dos funcionários, pagamento de dívidas, compromissos com fornecedores, entre outros. Sem o investimento necessário, um baixo investimento em tecnologia e as tecnologias que suportam o negócio ficam defasadas o que, na minha opinião deveria ser prioridade.
Continue lendo Um olhar financeiro sobre a terceirização de infraestrutura de TI

Blockchain: o que é e como funciona

No âmbito da moeda virtual Bitcoin, um blockchain é a estrutura de dados que representa uma entrada de contabilidade financeira ou um registro de uma transação. Cada transação é digitalmente assinada com o objetivo de garantir sua autenticidade e garantir que ninguém a adultere, de forma que o próprio registro e as transações existentes dentro dele sejam considerados de alta integridade.

A verdadeira mágica vem, contudo, através do fato dessas entradas digitais de registro serem distribuídas entre uma implantação ou infraestrutura. Esses nós e camadas adicionais na infraestrutura servem ao propósito de fornecer um consenso sobre o estado de uma transação a qualquer momento, pois todos esses nós e camadas têm cópias dos registros autenticados distribuídos entre eles.
Continue lendo Blockchain: o que é e como funciona

Segurança: Veja quatro previsões sobre ramsonware e violações

O ano de 2015 será lembrado por grandes violações e ameaças que ganharam força, como o ransomware. O próximo ano deve ser marcado por uma maior preocupação com o desempenho de ferramentas de alerta e com melhores práticas para educar o usuário final. Conheça quatro previsões em Segurança da Informação para 2016:

A frequência das violações de dados vai aumentar

Em abril do último ano, o Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (CERT.br) revelou  que as notificações de incidentes de segurança envolvendo computadores conectados à Internet cresceram 197% em 2014, em relação a 2013, totalizando 1.047.031 registros – levemos em consideração também o fato de poucas empresas brasileiras registrarem publicamente seus incidentes de segurança.

Continue lendo Segurança: Veja quatro previsões sobre ramsonware e violações

O que é um firewall e como ele funciona?

Introdução

Mesmo as pessoas menos familiarizadas com a tecnologia sabem que a internet não é um “território” livre de perigos. É por esta razão que é importante conhecer e utilizar ferramentas de proteção para computadores e redes. Este texto trata de uma das opções de segurança mais importantes dos ambientes computacionais: o firewall.

Nas próximas linhas, você entenderá o conceito de firewall, conhecerá os seus tipos mais comuns e entenderá os motivos que levam estas soluções a serem consideradas imprescindíveis.

Continue lendo O que é um firewall e como ele funciona?

O que é RPO e RTO?

É um tanto estranho alguém pensar em implementar algum tipo de proteção de dados sem ter em mente dois conceitos básicos (mesmo que de forma não tão formal): RPO e RTO. Mas o que – definitivamente – isso significa?

Segundo o SNIA (Storage Networking Industry Association) as definições são as seguintes (tradução do editor):
Recovery Point Objective – RPO: O período de tempo máximo desejado antes de uma falha ou desastre durante o qual as alterações feitas aos dados podem ser perdidos como processo de uma recuperação.
Recovery Time Objective – RTO: O período de tempo máximo desejado para trazer um ou mais aplicativos, juntamente com seus dados, a um estado corretamente operacional.
Veja que são duas definições bastante formais. Em termos bastante práticos, RPO pode ser definido como “quanto de informação é tolerável perder em caso de falha ou desastre”, enquanto RTO pode ser definido como “quanto tempo leva para os sistemas voltarem ao normal após uma falha ou desastre”. É importante entender que o valor “0” (zero) para RPO e RTO é aceitável. Há negócios que precisam de total disponibilidade em qualquer circunstância. Empresas de Telecom, bancos e administradoras de cartão de crédito são exemplos desses ambientes.
Continue lendo O que é RPO e RTO?

O que é Backup e qual a sua importância?

O que é Backup?

O primeiro passo para uma pessoa ou para uma empresa entender o que é backup é ter a noção de que seus dados podem ter importância patrimonial e, portanto, devem receber o mesmo tratamento de outros itens de valor. Para avaliar o nível de valor que alguma coisa te representa, bastar imaginar quais as conseqüências que você teria ao perdê-la ou tê-la como inacessível. Por exemplo, suponha que você nunca tenha se preocupado em fazer revisões regulares em seu carro e, um belo dia, o veículo sofre uma pane minutos antes de um compromisso. Além do prejuízo com o reparo do carro, você pode ter perdido algo muito importante por não ter comparecido ao lugar que você ia.

Imagine agora o que aconteceria se o banco do qual você é cliente perdesse os dados de todas as contas. Como saber a quantidade de dinheiro que cada cliente possui? Como saber quem são os clientes? Esse talvez seja o exemplo que melhor ilustre a importância de encarar os dados como um patrimônio, como algo de valor.
Continue lendo O que é Backup e qual a sua importância?

Equipes de segurança estão sobrecarregadas e isso é um grande risco

Pelas visitas que tenho feito a algumas empresas brasileiras, posso dizer que grande parte das equipes de segurança da informação estão sobrecarregadas. O maior problema que tenho notado é que os profissionais que são responsáveis pelos projetos de segurança, também são responsáveis pela operação de segurança. Isso causa um conflito inexorável entre o que é urgente e o que é importante.

Respectivamente, Operação de Segurança e Projetos de Segurança. Na maioria das vezes o “urgente” toma grande parte do tempo do profissional e a maturidade do ambiente é elevada muito vagarosamente. Como a maturidade é baixa, os problemas e incidentes continuam a “roubar” o tempo do “importante” e o ciclo vicioso nunca termina. Ou nunca terminava…

Continue lendo Equipes de segurança estão sobrecarregadas e isso é um grande risco