Todos os posts de Insoft Informática

Descubra como montar um negócio com pouco dinheiro (e muito esforço!)

No artigo de hoje, você vai conhecer algumas boas dicas de como montar um negócio com pouco dinheiro.

Pois é, atualmente já não precisamos mais de um grande investimento para abrir uma empresa.

Afinal, o avanço da tecnologia e da internet trouxeram alternativas inovadoras e com custo inicial relativamente baixo.

Continue lendo Descubra como montar um negócio com pouco dinheiro (e muito esforço!)

Por que você necessariamente deve fazer a gestão empresarial em 2019?

Em 2019 você deve sim realizar a gestão empresarial do seu negócio caso ainda não tenha feito.

Sabe por quê?

Porque a cada ano que passa, o mercado se torna cada vez mais competitivo e a empresa que não aposta em inovações, inevitavelmente ficará para traz.

Mas não é só isso.

Continue lendo Por que você necessariamente deve fazer a gestão empresarial em 2019?

5 negócios em alta para você já pensar em 2019

A seguir apresentaremos os setores que são as grandes apostas deste ano, e que poderão continuar em alta em 2019 se considerarmos o fato de que o mercado não muda de forma tão drástica de um ano para o outro.

Portanto, quer empreender em 2019? Vale a pena considerar também os empreendimentos que mais estão fazendo sucesso em 2018 e que ainda têm muito a crescer a longo prazo.

Os setores de serviços e o alimentício são as grandes apostas para quem busca deixar o cenário de crise para trás. Mas porquê? 

Além de apresentarem demanda constante, mesmo em tempos de crise, os dois setores não requerem grandes complexidades na hora de se dar o passo inicial e abrir a própria empresa. O setor de serviços demanda baixíssimos investimentos na abertura do negócio.

Nesse sentido, olhe com atenção para as áreas que atendam necessidades básicas de reparações, ou mesmo serviços especializados que permitam reduzir os custos operacionais de outras empresas, como as consultorias. Quem optar por esse caminho terá grandes chances de prosperar.

No mais, na hora de pensar em abrir uma empresa pense se a sua ideia irá, de fato, solucionar problemas que não estão sendo devidamente resolvidos por outras empresas. É na necessidade de mercado que surgem grandes oportunidades.

Interessou? Saiba então quais os 5 negócios em alta para você já pensar em 2019:

1 – Beleza

O segmento da beleza é uma ótima aposta para 2019, pois se trata de um ramo que sempre alcança bons resultados, mesmo em momentos de crise econômica. Isso porque dificilmente os consumidores de produtos e cosméticos deixam de comprá-los.

Também é um mercado aberto à inovação, a novos produtos, maquiagens, cosméticos e à tecnologia. Mas como assim? Bom, a tecnologia pode ser tanto utilizada na hora de comercializar estes itens, quanto estar presentes neles.

Como exemplo, temos as bases de cobertura facial que se adaptam à cor da pele dos consumidores, além dos produtos de limpeza facial que limpam, tonificam e hidratam a pele. São cosméticos multifuncionais, que oferecem muitas soluções em um só e que conquistam muito mais clientes.

Sem dúvidas, o mercado da beleza é um dos melhores ramos para se investir e abrir um negócio. E a tendência é que ele cresça cada dia mais.

2 – Brechós online.

Entra ano, sai ano, passa ano e os brechós não saem de listas de negócios lucrativos. Mas não chega a ser surpresa, porque reaproveitar o velho em vez de comprar o novo é um conceito que combina bastante, com quem quer economizar um pouquinho mais.

3 – Drones

Existem diversas aplicações para os drones, desde operações industriais, fotografia e lazer. Sem esquecer, é claro, do seu uso crescente no agronegócio.

E não há como deixar a fabricação desses objetos voadores fora dos negócios em alta, pois acredita-se que há um potencial ainda inexplorado quanto ao seu uso comercial.

4 – Desenvolvimento de apps

Os aplicativos vieram para facilitar nossa vida. E para quem adora a área de tecnologia, a boa notícia, é que eles prometem ir longe.

Os smartphones são cada vez mais parte do dia-a-dia de todo mundo. Eles deixaram de ser um acessório para se transformar em um item de primeira necessidade. Por isso, os apps desenvolvidos com foco em soluções práticas sempre terão mercado, sobretudo, em um dia-a-dia tão atribulado como é o nosso hoje em dia.

5 – Alimentação alternativa

As condições de intolerância ao glúten e à lactose não surgiram agora, mas enfim o mercado percebeu que há uma fatia considerável a atender.

São promissores negócios voltados a produtos livres de glúten e de lactose. Para 2019, o amadurecimento do setor deve multiplicar os resultados.

E nunca é demais lembrar que, especialmente sobre a ausência de glúten, há outro segmento bastante interessado, apesar de não haver restrição alimentar: estamos falando do mercado fitness.

É hora de arregaçar as mangas e tirar as ideias do papel para lucrar em 2019 com o seu próprio negócio.

Motivos para gerir bem seu produto interno e a importância de se manter preparado internamente

Gestão de Produto é a área responsável por conectar as estratégias da empresa com os interesses dos clientes a partir do desenvolvimento de produtos. Além de ser responsável pela definição de todos os aspectos do produto, características, funcionalidade e design,a gestão de produtos também precisa levar em conta a experiência do usuário, pois é ela quem vai determinar o sucesso ou fracasso de um produto.

Essa questão da experiência do usuário tem sido muito valorizada dentro das organizações e, consequentemente, a cultura de gestão de produto que tem com o foco adequar os produtos e serviços aos gostos do consumidor, tem ganhado cada vez mais adeptos nas empresas.  

Porém, para que uma companhia construa uma cultura de gestão de produtos qualificada e efetiva, é preciso haver uma comunicação interna e interação entre as áreas da empresa. Apesar de parecer simples, essa interação entre as áreas ainda é um desafio para muitas organizações.

Veja agora os motivos para gerar gerir bem seu produto interno.

1. Melhorar A Performance Empresarial

A gestão de produtos auxilia a empresa a alcançar os objetivos definidos no seu planejamento estratégico. Como a meta é garantir que os serviços/produtos tenham a maior qualidade possível, a implantação de um sistema com essa função garante a padronização, integração e alinhamento dos processos de todos os setores da empresa. Organizando a parte operacional, sobra mais tempo para cuidar de ações mais estratégicas.

2. Aumentar A Produtividade

Atualmente,a produtividade é uma das maiores preocupações das empresas. Isso porque quanto mais produtiva for a companhia, maiores serão os lucros. Nesse sentido, a gestão de produtos é essencial, pois com a organização corretados processos e definição de responsabilidades, a empresa consegue aumentar a quantidade de artefatos produzidos sem perder a qualidade.

Com o aumento da produtividade, a empresa ganha com a redução do tempo gasto nos processos e o aumento do lucro. Além disso, com os processos devidamente organizados, os índices de falhas e desperdício reduzem significativamente.

3.Estabelecer Boas Práticas De Produção

Toda empresa precisa seguir padrões de qualidade, entretanto, sem um sistema de gestão eficaz essa tarefa se torna extremamente complicada. É impossível estabelecer e acompanhar boas práticas de produção de forma manual, pois o controle de resultados não funciona de forma eficaz.

4. Garantir Uma Gestão Estratégica Da Equipe

Quando um trabalho é realizado de forma manual, é necessário que os colaboradores dediquem maior tempo para a sua execução. O fato é que muitas dessas atividades podem ser automatizadas, o que reduziria o tempo gasto para executá-las. Desse modo, a sua equipe passa a dedicar tempo e esforço para executar tarefas que exigem maior envolvimento como cliente.

5. Reduzir Os Custos

A partir do momento em que você implanta uma gestão mais eficiente com a redução do tempo de produção,maior qualidade dos produtos e serviços e garante a satisfação de clientes e colaboradores, os custos da sua empresa são reduzidos de forma significativa.

Além do aumento da margem de lucro, a sua empresa assegura maior vantagem competitiva no mercado — o que,consequentemente, pode gerar ainda mais benefícios para a organização.

6. Tomar Decisões Mais Acertadas

Definir a prioridade dos investimentos, necessidade de implantação de novos recursos, equipamentos e métodos de trabalho, novas contratações e outras decisões estratégicas exigem certeza e segurança por parte do empresário.

7.Desenvolver Uma Cultura Da Qualidade Positiva

É interessante integrar as atividades por meio da utilização de sistemas de gestão, treinamentos de equipes e acompanhamento de resultados. A partir disso, a empresa consegue estabelecer uma cultura da qualidade efetiva, benéfica e positiva tanto para a organização, quanto para seus clientes internos e externos.

8.Satisfação Do Cliente

A melhoria dos processos internos, como redução do tempo de produção e maior qualidade dos produtos, satisfaz o cliente e aumenta a sua credibilidade em relação à marca. 

Gostou do artigo? Fique por dentro de todas as atualizações de nosso blog.

5 passos para iniciar a gestão empresarial no seu negócio

Que a gestão empresarial é essencial para a competitividade, redução de custos, produtividade e crescimento de uma empresa certamente você já sabe.

Mas como será que ela deve ser feita para que garanta os resultados esperados?

É justamente esse o assunto do nosso artigo de hoje.

Fique por aqui e aproveite para conhecer os 5 passos fundamentais para iniciar de uma vez por todas a gestão empresarial no seu negócio!

Continue lendo 5 passos para iniciar a gestão empresarial no seu negócio

Como contratar ERP pode trazer reduções no bolso da empresa?

Com a situação econômica atual do país, a redução dos custos em uma empresa é parte fundamental para o seu bom desempenho. Entretanto, reduzir os gastos nem sempre é tarefa fácil e se faz necessária a colaboração de toda a equipe. E é aqui que o sistema ERP entra como um bom aliado.

Atualmente o ERP é uma ferramenta bastante acessível até para pequenas empresas. O software pode ser customizável, o que torna adaptável às necessidades da organização e os resultados que ele proporciona valem todo o investimento.

Como o ERP centraliza todos os processos da empresa em um só software, os gastos com sistemas e manutenção diminui consideravelmente.

Confira aqui como contratar ERP pode trazer reduções no bolso da empresa:

Integração todas as áreas da empresa

Quantas planilhas, aplicativos ou softwares sua empresa utiliza para controlar o estoque, as vendas, as contas bancárias, as contas a pagar e a receber, fazer a contabilidade e a gestão de pessoas?

O uso de um sistema de gestão empresarial integra todas as áreas da empresa e diminui erros administrativos que são facilmente cometidos por empresários que não possuem uma visão geral das áreas internas e da demanda externa.

Otimização no uso do capital de giro

Com um sistema de gestão integrado, é possível um completo controle e domínio da gestão de estoque, fazendo o empresário conhecer cada um dos níveis necessários para que suas operações cotidianas ocorram sem imprevistos. Com isso, a quantidade de capital de giro empregada na manutenção de itens em estoque acaba diminuindo, e a segurança das operações diárias, aumentando.

Apoio à tomada de decisões

Determinar quais são as áreas que merecem mais investimentos; quais custos e despesas podem ser reduzidos sem afetar a qualidade das atividades realizadas pelos colaboradores; detectar falhas nos processos e determinar as causas para os principais problemas de sua empresa, pode ser extremamente difícil quando se utiliza diversos bancos de dados, sistemas ou planilhas para fazer a gestão administrativa da empresa.

 Gestão estratégica de pessoas

Quantas pessoas de sua empresa se dedicam a tarefas que podem ser automatizadas? Ou melhor: quanto tempo cada colaborador gasta com tarefas administrativas que pouco agregam de valor para a relação de sua empresa com seus clientes?

Ao realizar tarefas com pouco significado, é comum que os colaboradores de sua empresa se desmotivem. O ERP permite que as pessoas desempenhem funções mais estratégicas e se sintam mais valorizadas dentro de seus departamentos, aumentando a satisfação que sentem em trabalhar na empresa e melhorando o resultado de sua área.

Processos mais modernos

Uma das principais funções dos ERPs é automatizar operações. Com isso, atividades que antes eram lentas passam a ser executadas em bem menos tempo. Esses softwares também proporcionam maior produtividade porque reduzem falhas e retrabalhos.

Bons relatórios

Acompanhar todos os processos da empresa é fundamental. Para
isso nada melhor que um resumo do que está sendo executado
diariamente.

O ERP emite vários relatórios sem que alguém precise manipular os dados manualmente.

Como isso acontece? Ele possui banco que armazena informações importantes sobre sua empresa.

Sempre que você precisar, terá à disposição os relatórios de acompanhamento.

De forma automatizada, sem erros e sem desencontro de informações.

 

A forma como os processos transcorrem sem equívocos com o ERP é a principal razão para contratar um ERP. Conheça o SGE Insoft e saiba como podemos te ajudar.

Novidade Insoft: REINF

Sua empresa fatura até R$78 milhões? Então atente-se ao EFD Reinf (Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais). A nova declaração faz parte de um dos módulos do SPED (Sistema Público de Escrituração Digital)

Informações sobre a escrituração de rendimentos pagos e retenções dos Impostos IR (Imposto de Renda), CS (Contribuição Social) exceto aquelas relacionadas ao trabalho e informações sobre a receita bruta para a apuração das contribuições previdenciária farão parte da declaração.

A Reinf vem para substituir o módulo da EFD-Contribuições que apura a Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB).

 

O que deverá ser informado na Reinf:

Esta nova escrituração está caracterizada pelo envio de eventos de informações e não possuirá validador para autenticar o arquivo.

As empresas enviarão arquivos por eventos em formato XML com a possibilidade de múltiplas transmissões em períodos distintos, de acordo com a obrigatoriedade legal, e não somente um arquivo único a ser enviado mensalmente como hoje é realizado no Sped Fiscal, Contribuições e Contábil.

 

Obrigatoriedade e Prazos de envio da Reinf

Todas as empresas pessoas jurídicas, inclusive as imunes e isentas, que prestam e contratam serviços realizados mediante cessão de mão de obra e que forem responsáveis pela retenção dos impostos (IR, CSLL, COFINS, PIS/PASEP e INSS), estão sujeitas à entrega da Reinf seguindo as datas estipuladas pelo governo:

  • No mês de maio de 2018: as pessoas jurídicas cujo faturamento no ano-calendário de 2016 tenha ultrapassado R$ 78 milhões devem entregar a Reinf no dia 20 de junho de 2018;
  • No mês de novembro de 2018: as demais pessoas jurídicas, incluindo contribuintes do Simples Nacional, devem entregar dia 20 de dezembro de 2018.

 

DCTF via WEB

A DCTF Web será a declaração responsável por gerenciar os arquivos recebidos dos contribuintes e enviados por meio da Reinf, e gerará a guia de pagamento dos tributos federais. Inicialmente terá a finalidade de emitir apenas a GPS, mas no projeto já está previsto gerar também as demais guias do Imposto de Renda Retido na Fonte e do PIS/PASEP, COFINS e CSLL.

Pontos de atenção com esta nova obrigação:

  • Verificar os cadastros de fornecedores e clientes com o objetivo de validar os dados de CNPJs e identificar a natureza jurídica que eles se enquadram;
  • Analisar quais serão os eventos da Reinf que a empresa deverá enviar e classificá-los por tipos de serviço fornecido e quais estão relacionados à retenção e cobrança de impostos (INSS, IR, PIS e COFINS);
  • Identificar as áreas a serem envolvidas no planejamento e adequação ao novo processo, departamentos de TI, jurídicos, logísticos, financeiro e fiscais, pois o trâmite das notas fiscais, principalmente dos serviços tomados, deverá ser realizado de forma a agilizar a escrituração e análise dos impostos retidos;
  • Identificar os recolhimentos dos impostos INSS e IR validando se os mesmos estão sendo recolhidos com datas de vigência corretas seguindo a emissão e/ou pagamento;
  • Pesquisar quais os serviços tomados/fornecidos pela empresa estão sujeitos às regras da Reinf e se existe necessidade de ajustes na emissão da nota fiscal, retenção dos impostos e especificação dos serviços.

 

SOLUÇÃO FISCAL IDEAL

Para organizar o grande volume de dados fiscais que as empresas devem enviar para a Receita Federal, é fundamental contar com a ajuda de uma solução tecnológica, evitando, assim, erros e possíveis multas. Um sistema de gestão empresarial integrado, também conhecido como ERP, é capaz de coletar dados fiscais de todas as áreas da companhia e organizá-los automaticamente.

Além disso, é importante avaliar, por meio desta ferramenta, a base de dados da empresa e as correções necessárias para atender as necessidades da EFD-Reinf. Ou seja, esse tipo de diagnóstico verifica as inconsistências na base em relação aos leiautes do EFD-Reinf. Como resultado, a ferramenta apontará um plano de ação.

A implementação de ERPs garante maior segurança na transmissão de informações, já que evitam erros e retrabalhos.

Entre em contato conosco, agende uma visita, tire todas as suas dúvidas sobre REINF e saiba como a Insoft pode ajudar a sua empresa nesse processo.

Descubra o que é o Simples Nacional e as suas vantagens para os pequenos empresários

O Simples Nacional é um regime tributário que veio para simplificar a vida dos micro e pequenos empresários.

Assim, é possível recolher todos os tributos em uma única guia e ainda arcar com alíquotas bem mais baixas do que aquelas aplicadas em organizações maiores.

Continue lendo Descubra o que é o Simples Nacional e as suas vantagens para os pequenos empresários