Arquivos mensais: março 2016

CEST – exigência é prorrogada para outubro de 2016

O CONFAZ por meio do Convênio ICMS 16 /2016 (DOU de 28/03) adiou para 1º de outubro de 2016 a exigência do CEST.

O CEST – Código Especificador de Substituição Tributária, instituído pelo Convênio ICMS 92/2015, promete diminuir os conflitos sobre a tributação do produtos no que tange ao ICMS.

Embora ainda não seja obrigado informar o CEST no documento fiscal, a lista de produtos sujeitos à substituição tributária divulgada pelo CONFAZ (Convênio ICMS 92/2015, alterado pelo Convênio ICMS 146/2015) acabou com a liberalidade dos Estados incluírem mercadorias no regime.
Continue lendo CEST – exigência é prorrogada para outubro de 2016

Empresas destinarão um terço de seus esforços de cloud à nuvem pública

A nuvem avança aos poucos nas organizações. Um estudo da 451 Research indica que as empresas investirão, em média, um terço dos seus recursos destinados à cloud em ambientes de nuvem pública. O instituto projetou a adoção do conceito em diferentes setores da indústria pelos próximos anos.

De acordo com o levantamento, até 2018, o setor de manufatura terá uma composição onde 23% dos gastos em nuvem irão para ambientes públicos e os 77% restantes se destinarão a estruturas privados. O percentual é idêntico na vertical de educação e muito parecido em organizações governamentais (22 contra 78).

A consultoria aponta que varejo deve alocar 27% dos recursos em cloud pública, saúde (28%) e finanças (29%) nesse mesmo período. O segmento mais cauteloso, de acordo com o estudo, será o de seguradoras (apenas 19% dos gastos em nuvem pública) e o com maior apetite é o de telecom (33%).
Continue lendo Empresas destinarão um terço de seus esforços de cloud à nuvem pública

Qual a vantagem do eSocial para o empresário, trabalhador e governo?

Muito se tem dito e várias opiniões têm se formado em torno do novo projeto do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o eSocial. Assim como é conhecido, o eSocial (Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas) tem sido motivo de atenção das empresas e empregadores pessoas físicas no Brasil, pois o projeto traz uma nova ideologia de prestações de contas ao governo, com envio de informações trabalhistas, fiscais e previdenciárias “online” através de sistemas de informação.

Essa grande mudança fará com que empresas e empregadores alterem completamente seus métodos de capacitação de dados de seus empregados e as formas de prestações de contas quanto a pagamentos realizados, serviços prestados, serviços tomados, segurança do trabalho, entre outros.

Esse novo programa tem como principais objetivos simplificar o cumprimento das obrigações principais e acessórias exigidas pela fiscalização do trabalho, pelas regras do FGTS, pela legislação do seguro social e previdenciário e até do Imposto sobre a Renda visando garantir aos trabalhadores seus direitos trabalhistas assegurados pelas Leis Trabalhistas tutelados pelo governo federal, e ainda aprimorar a qualidade da informação da seguridade social e das relações de trabalho.
Continue lendo Qual a vantagem do eSocial para o empresário, trabalhador e governo?

Segurança: Veja quatro previsões sobre ramsonware e violações

O ano de 2015 será lembrado por grandes violações e ameaças que ganharam força, como o ransomware. O próximo ano deve ser marcado por uma maior preocupação com o desempenho de ferramentas de alerta e com melhores práticas para educar o usuário final. Conheça quatro previsões em Segurança da Informação para 2016:

A frequência das violações de dados vai aumentar

Em abril do último ano, o Centro de Estudos, Resposta e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil (CERT.br) revelou  que as notificações de incidentes de segurança envolvendo computadores conectados à Internet cresceram 197% em 2014, em relação a 2013, totalizando 1.047.031 registros – levemos em consideração também o fato de poucas empresas brasileiras registrarem publicamente seus incidentes de segurança.

Continue lendo Segurança: Veja quatro previsões sobre ramsonware e violações

Porque fazer Marketing Digital?

O Marketing Digital nada mais é do que ações de marketing aplicadas ao ambiente digital. O Marketing pode ser conceituado com base no pensamento de Philip Kotler como um processo social por meio do qual pessoas e grupos de pessoas obtêm aquilo que necessitam e o que desejam com a criação, oferta e livre negociação de produtos e serviços de valor com outros. Podemos entender o marketing também como a ciência que estuda o mercado e as relações de consumo. Em resumo o marketing visa o avanço e uma melhor adaptação do sistema capitalista sobre os cidadãos.

Continue lendo Porque fazer Marketing Digital?

O que é um firewall e como ele funciona?

Introdução

Mesmo as pessoas menos familiarizadas com a tecnologia sabem que a internet não é um “território” livre de perigos. É por esta razão que é importante conhecer e utilizar ferramentas de proteção para computadores e redes. Este texto trata de uma das opções de segurança mais importantes dos ambientes computacionais: o firewall.

Nas próximas linhas, você entenderá o conceito de firewall, conhecerá os seus tipos mais comuns e entenderá os motivos que levam estas soluções a serem consideradas imprescindíveis.

Continue lendo O que é um firewall e como ele funciona?

Você sabe o que é CEST e para que serve?

A substituição tributária do ICMS é sempre um assunto polêmico e com muitos pontos de dúvidas. Um deles é como classificar de forma simples se um produto está sujeito ou não ao regime. O CONFAZ está dando um importante passo para resolver este problema instituindo o CEST. Esclareça todas as suas dúvidas neste nosso artigo.

O que é o CEST e para que serve?

O CEST é a abreviatura de Código Especificador da Substituição Tributária. O objetivo deste novo código é estabelecer uma forma de uniformizar e identificar as mercadorias e bens passíveis de sujeição ao regime de substituição tributária e de antecipação de recolhimento do ICMS com o encerramento de tributação, relativos às operações subsequentes. Sua regulamentação se dá através do convênio ICMS 92-15.

Continue lendo Você sabe o que é CEST e para que serve?

O que é RPO e RTO?

É um tanto estranho alguém pensar em implementar algum tipo de proteção de dados sem ter em mente dois conceitos básicos (mesmo que de forma não tão formal): RPO e RTO. Mas o que – definitivamente – isso significa?

Segundo o SNIA (Storage Networking Industry Association) as definições são as seguintes (tradução do editor):
Recovery Point Objective – RPO: O período de tempo máximo desejado antes de uma falha ou desastre durante o qual as alterações feitas aos dados podem ser perdidos como processo de uma recuperação.
Recovery Time Objective – RTO: O período de tempo máximo desejado para trazer um ou mais aplicativos, juntamente com seus dados, a um estado corretamente operacional.
Veja que são duas definições bastante formais. Em termos bastante práticos, RPO pode ser definido como “quanto de informação é tolerável perder em caso de falha ou desastre”, enquanto RTO pode ser definido como “quanto tempo leva para os sistemas voltarem ao normal após uma falha ou desastre”. É importante entender que o valor “0” (zero) para RPO e RTO é aceitável. Há negócios que precisam de total disponibilidade em qualquer circunstância. Empresas de Telecom, bancos e administradoras de cartão de crédito são exemplos desses ambientes.
Continue lendo O que é RPO e RTO?

A importância de ter um e-mail profissional

O que é um e-mail profissional?

É um e-mail que tenha @nomedoseunegocio.com.br, diferente de e-mails gratuitos como @hotmail, @yahoo, @gmail, entre outros.

É comum no mundo dos negócios, as pessoas darem maior credibilidade para e-mails profissionais. Se você costuma fazer negociações pela internet, seja através do seu site, blog, e-mail ou atendimento online, usar um e-mail gratuito pode fazer com que você perca a credibilidade do seu negócio perante o seu cliente.

Continue lendo A importância de ter um e-mail profissional

A importância do SEO em seu site!

Você pode ter o melhor site do mundo, com o melhor conteúdo do mundo, uma audiência fiel e receber visitas vindas das redes sociais e de outros sites. Mas se as ferramentas de busca não conseguem rastrear e indexar o seu site, nada disso vai importar para o SEO, e o pior, as consequências disso serão graves…

SEO é uma abreviação em inglês Search Engine Optimization que basicamente é a forma de organizar o conteúdo do seu site para que os buscadores o classifiquem como um conteúdo relevante e o coloquem como prioritários (primeiras páginas) na busca através de palavras chaves.

Com uma boa classificação você conseguirá obter muito mais visitas para o site vindas de buscas orgânicas (não pagas) para o seu site.

Quase todos os aspectos do seu site influenciam no SEO, alguns com um peso maior do que outros, mas todos são relevantes para uma boa classificação do seu site.

Continue lendo A importância do SEO em seu site!