Estratégia e segurança de informação

O fato da segurança da informação ser fundamental para as operações das empresas, já é consolidado e exaustivamente debatido em qualquer bibliografia, assim como a importância e a necessidade de controlar e preservar as informações não autorizadas de ataques de hacker.

O que gostaria de passar nesta publicação é a importância de tratar a segurança da informação no nível estratégico das organizações e não somente deixar essa tarefa para as equipes técnicas especializadas.
Continue lendo Estratégia e segurança de informação

Anatel contraria ministro e diz que não há planos de limitar internet fixa

A Anatel e o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações parecem estar em desacordo. Enquanto o ministro Gilberto Kassab afirma que a partir de 2017 começaremos a ver os planos de internet fixa limitada, a Anatel diz que não há qualquer plano para reabrir essa discussão, e que tudo continua como está.

Atualmente, a prática das franquias da banda larga fixa está proibida por uma medida cautelar vigente por tempo indeterminado. A medida foi tomada pela Anatel após a comoção popular observada no ano passado, quando o tema ganhou força. A decisão foi anunciada como uma forma de ganhar mais tempo para discutir e observar os prós e contras das franquias.

Em entrevista ao G1, Juarez Quadros, atual presidente da agência, contrariou as declarações do ministro Gilberto Kassab. “Não há, por parte do Ministério e também da Anatel, nenhuma intenção de reabrir a questão”, afirmou ele.

Segundo Quadros, Gilberto Kassab cometeu um equívoco em sua declaração de que pacotes de dados limitados poderão ser comercializados a partir da segunda metade do ano.
Continue lendo Anatel contraria ministro e diz que não há planos de limitar internet fixa

Hiperconvergência veio para ficar

Mesmo pequenas e médias empresas têm adotado soluções hiperconvergentes devido à praticidade que oferecem no dia a dia

No Brasil, vivenciamos um cenário econômico que exige adaptação das empresas para criarem oportunidades e driblarem as dificuldades, a fim de tornarem-se referências no mercado. Redução de custos, muito planejamento e entrega de resultados expressivos para melhorar os negócios fazem parte da rotina de todos os setores da indústria, independentemente do porte da companhia. Uma tendência em tecnologia que contribui com a estratégia das empresas são as soluções hiperconvergentes, que garantem benefícios tangíveis e vêm ganhando força no mercado.

A hiperconvergência permite que em uma única solução seja possível trabalhar de forma conjunta: virtualização, armazenamento, redes, segurança e processamento. Assim, a empresa economiza espaço físico no data center e reduz o consumo de energia e calor. Outro benefício da tecnologia é que, ao adquirir uma solução hiperconvergente, é possível reduzir o custo total de propriedade (Total Cost of Onwnerwhip -TCO) em pelo menos 20% em comparação com uma tecnologia tradicional. Adicionalmente, a gestão operacional é mais simplificada e barata a médio e longo prazo.
Continue lendo Hiperconvergência veio para ficar

Quanto custa não investir em tecnologia para a gestão?

De acordo com Robinson Oscar Klein – CEO na CIGAM, a tecnologia é fundamental para melhorar a gestão e a operação de negócios dos mais variados segmentos, já não resta dúvidas. É notável as melhorias que um sistema de gestão traz para o seu negócio, potencializando o trabalho, melhorando a produtividade, competitividade e ampliando a geração de receita.

Por outro lado, quanto custa não o ter? Isso equivale a perguntar quanto custa não ter controle sobre todos os processos, do backoffice ao ponto de venda, passando por todos os departamentos, documentos, procedimentos e pessoas.

Qual o custo de não automatizar tarefas que podem perfeitamente ser executadas por um software, disponibilizando recursos humanos para ações estratégicas? Quanto se gasta ao não ter controle sobre processos operacionais, arcando com erros e retrabalho? Qual a perda por não ter à mão dados claros para a gestão assertiva de todas as áreas do negócio?

A compra de um ERP representa um custo, mas a opção por não ter este tipo de sistema – ou por adquirir o mais barato – também não sai de graça.

Um software de gestão capaz de automatizar processos, que gere informações gerenciais precisas que auxiliem na eficácia organizacional, que resolva sozinho a complexidade das regras fiscais, que reduza falhas e o risco tributário, e que seja fácil de usar, potencializando a produtividade de todos os departamentos, tem relação direta com ganhos de competitividade.

O contrário também é real: um sistema de gestão que falhe no controle de acesso, na integração dos dados e na automatização dos processos aumenta os erros de operação, eleva os índices de retrabalho e exige a disponibilidade de mais pessoas com mais experiência. Resumindo, eleva os gastos e reduz a eficiência das equipes, o que pode resultar na entrega de produtos ou serviços insatisfatórios.

Investir em tecnologia é qualificar e potencializar o seu negócio. Não investir é correr riscos que podem custar dinheiro, tempo e esforços. O balanceamento da equação está na escolha pelo investimento correto, que não será caro, nem barato: será certeiro.

Via: Cigam

Pesquisa da Kaspersky Lab revela uso inadequado de senhas pelos usuários

No mundo inteiro, usuários da Internet ainda precisam aprender a usar senhas para se proteger on-line de modo eficiente. Uma pesquisa da Kaspersky Lab mostrou que as pessoas colocam sua segurança online em risco ao tomar decisões incorretas e cometer erros simples em relação às senhas que usam, o que pode gerar consequências de longo alcance.

A pesquisa revelou três erros comuns no uso de senhas que colocam em risco um grande número de usuários da Internet: (1) as pessoas usam a mesma senha em diversas contas, o que significa que se uma delas for descoberta, todas elas poderão ser invadidas; (2) as pessoas usam senhas fracas, fáceis de decifrar e (3) as pessoas armazenam suas senhas sem segurança, invalidando totalmente o objetivo de ter uma senha.
Continue lendo Pesquisa da Kaspersky Lab revela uso inadequado de senhas pelos usuários

Saiba como evitar que roubem seus dados na internet

 

O phishing é uma técnica de fraude eletrônica que tem a intenção de roubar dados pessoais ou de instalar um programa, um malware (abreviação de “malicious software”, ou software malicioso, em português), com a mesma finalidade. Essa coleta de dados pode incluir os seus contatos que, invariavelmente, serão alvos do mesmo truque.

A origem do nome, que vem de pescaria em inglês, faz jus ao modo como cibercriminosos empregam esse método. O phishing usa uma isca, que pode chegar por e-mail, SMS, redes sociais ou apps de mensagem. Se tudo parecer perfeito, muitos colocarão a boca no anzol.
Continue lendo Saiba como evitar que roubem seus dados na internet

A difusão da TI na empresa como um todo

Empresas de todos os segmentos já possuem seus próprios departamentos de TI ou fazem uso de alguma tecnologia por meio de outsourcing, ou terceirização, termo mais conhecido no Brasil. Contudo, percebeu-se que as mesmas paredes que organizam as corporações em diferentes setores, acabam também por dividi-las. Em um mercado que exige vasto conhecimento global e caráter inovador por parte de seus profissionais, hoje a tecnologia é a via capaz de reunificar estes esforços em nome de maior eficiência.

A estrutura vertical das empresas, regida pela hierarquia e divisão das tarefas, delimitou os profissionais em especialidades. Isso acabou por gerar silos, que muitas vezes não se conversam e atuam no sentido contrário ao do core business. A “horizontalização” do trabalho tem sido uma boa saída para formar um ambiente que estimule a integração de equipes e o conhecimento sobre as missões e os valores de uma instituição – sendo a tecnologia peça central para este processo. Com isso, já tem início um movimento que aposta na cultura da “TI na empresa como um todo”.
Continue lendo A difusão da TI na empresa como um todo

Espionagem econômica no ciberespaço

Em 2015, os Estados Unidos e a China, assinaram um acordo prometendo, um ao outro, não realizar ou tolerar a espionagem econômica no ciberespaço.
Em 2015, os Estados Unidos e a China, assinaram um acordo prometendo, um ao outro, não realizar ou tolerar a espionagem econômica no ciberespaço.

Até então vista como uma preocupação somente dos Estados-nação, a espionagem pode atacar diversas empresas independentemente do tamanho: dados de propriedade intelectual como informações sobre novos produtos são vendidos a altos preços para os competidores e rivais das empresas-alvo.

As ofertas de Espionagem como um Serviço estão disponíveis em fóruns da Deep Web e os atacantes podem facilmente comprar as ferramentas necessárias para espionar e exfiltrar dados corporativos altamente confidenciais. Eles podem até mesmo contratar hackers para fazer a espionagem propriamente dita para eles.
Continue lendo Espionagem econômica no ciberespaço

Ransomware em hospitais: uma infecção difícil de curar

De acordo com Edgar Vásquez Cruz, gerente da área de governo na Intel Security, instituições de saúde são um alvo fácil para cibercriminosos, porque os administradores de rede precisam gerenciar infraestruturas antigas que contam com programas e sistemas operacionais obsoletos ou que não possuem mais suporte
De acordo com Edgar Vásquez Cruz, gerente da área de governo na Intel Security, instituições de saúde são um alvo fácil para cibercriminosos, porque os administradores de rede precisam gerenciar infraestruturas antigas que contam com programas e sistemas operacionais obsoletos ou que não possuem mais suporte

A maioria dos agressores direcionam seus ataques contra os mais fracos e rentáveis, ou seja, contra vítimas que não podem se defender e com as quais eles podem obter mais dinheiro. No caso dos cibercriminosos esta premissa também é verdadeira, em especial, no caso dos que usam ransomware contra hospitais para cometer crimes.
Continue lendo Ransomware em hospitais: uma infecção difícil de curar

O que toda empresa precisa saber sobre Transformação Digital e proteção de dados

De acordo com o estudo
De acordo com o estudo “Mercado Brasileiro de Softwares e Serviços 2016”, 54% das médias e grandes empresas no Brasil devem realizar investimentos em Transformação Digital até o final de 2016

Vivemos um período no qual as mudanças acontecem mais rápido do que nunca. A cada mês surgem novidades no mercado de tecnologia e a TI passa por uma revolução assustadora. Com isso, surgem novas possibilidades e também novas necessidades. A Transformação Digital (DX) traz mais agilidade para o mundo dos negócios, pois permite capturar, analisar e tomar decisões sobre quantidades imensas de dados.
Continue lendo O que toda empresa precisa saber sobre Transformação Digital e proteção de dados